Sistema Online de Gestão de Consultórios Odontológicos


  Central de Atendimento : (62) 4016-8055

All Posts in Category: Dentista

2016-05-05_19-43-58_1

Síndrome de Burnout em Dentistas: Como Renovar suas Energias e Produção.

            Você deve estar primeiramente se perguntando: O que é síndrome de Burnout? A explicação é simples: A síndrome de Burnout nada mais é que um distúrbio psíquico de caráter depressivo, antecedido de esgotamento físico e mental intenso, cuja origem está intimamente ligada a vida profissional. 

Agora que você já sabe do que se trata, ainda deve estar pairando em sua cabeça a seguinte dúvida: qual a sua relação com os dentistas? Então vamos lá…

Infelizmente, estatísticas demonstram que em virtude dos desafios diários acumulados ao longo do tempo, os dentistas começam a sofrer burnout após 15 ou 20 anos de prática odontológica.

Como dentista, provavelmente você já tenha experimentado em sua carreira um volume excessivo de trabalho, inúmeras atividades chatas e sem graça para realizar e pouca adesão de pacientes. Com tudo isso, muitos profissionais vão acumulando cansaço, desgaste físico e emocional ao longo dos anos, e assim a frustração vai tomando o espaço da animação e por isso, por não sentirem que não estão cumprindo todo seu potencial, muitos começam a perder a paixão pela odontologia. Esses profissionais, muitas vezes não têm ideia de como chegaram a tal ponto, e nem sabem como fazer para voltar ao bom caminho.

Se você se encaixa nesse perfil, não se preocupe. O artigo de hoje possui o objetivo de ajudá-lo a se recentrar e reenergizar em sua prática. Vejamos como começar:

1)      Abrace seu papel de líder! Um bom líder deve orientar os membros de sua equipe, depender dela e não realizar todos os trabalhos sozinho. Dessa forma, ao invés de se sobrecarregar com inúmeros papéis, treine sua equipe para realizar bons trabalhos. Através de descrições detalhadas, medições de desempenho e feedback contínuo, você terá uma equipe mais organizada e com isso bons resultados serão alcançados. Assim, você ficará mais leve e feliz por ver sua produção de vento em poupa.

2)      Mantenha seu consultório organizado! Cá entre nós, ninguém merece aquela papeleira espalhada por todos os cantos, só de pensar já cansa. Então, seja organizado em seus afazeres! Algumas simples atitudes podem mudar completamente esse quadro:

  •  Tenha uma agenda: Defina dias e horários para cada uma de suas atividades, assim você não ficará perdido em qual tarefa iniciar primeiro e sua rotina será bem estabelecida, possibilitando organização e bom cumprimento dos deveres. Todas as noites antes de dormir, repasse as atividades a serem realizadas no dia seguinte, isso proporcionará maior foco e disciplina na hora de realizá-las.
  •  Estabeleça prioridades: Nesse contexto atual, o que mais temos é trabalho para ser realizado. Então, para você não ficar preocupado com esse acúmulo de afazeres, estabeleça prioridades! Uma boa dica, é você conversar consigo mesmo sobre o que é de caráter urgente para cada dia. Isso sem dúvida, o ajudará muito!

3)      Seja feliz! Nunca se esqueça de que se você escolheu essa profissão, é porque um dia se identificou com ela. Então, faça tudo com amor. Atenda cada paciente com um sorriso e lembre-se do dia do seu juramento, em que prometeu zelar pela saúde bucal da humanidade. Então, seja feliz e grato em cada atividade do seu dia, afinal você está contribuindo com a qualidade de vida da sociedade e assim marcando sua geração.

4)       Nunca desista! Às vezes pode parecer impossível vencer, mas não foque em seus problemas, foque nas boas coisas  que você já conquistou e lute até o fim! A realidade é que todos nós seres humanos, passamos por momentos difíceis em nossa caminhada, mas o que determina nossa vitória é como reagimos a eles, e não o tamanho deles. Se a vida te deu batatas, faça um purê! Use todas as coisas boas, ou ruins da sua vida para se tornar melhor. E o mais importante, não se faça de vítima e não reclame…Quanto mais você reclama, mais você se afunda! Quanto mais você agradece, mais leve se torna a caminhada.

5)      Faça exercícios físicos. Os exercícios são fundamentais para nossa qualidade de vida, então faça deles um hábito e com certeza sua disposição e bom humor irão aumentar. Escolha um exercício que mais goste, e aproveite!

6)      Cuide de sua alimentação. Talvez você esteja cansado de ouvir essa frase, mas o fato é que uma boa alimentação é crucial para uma boa qualidade de vida. Escolha verduras, legumes e carnes magras, ao invés dos congelados e fast foods. Sua saúde agradece!

7)      Relaxe! Ninguém é de ferro né?! Então, tire um dia da semana para somente relaxar e fazer boas atividades, como passear no parque ou estar com a família. Isso, sem dúvida renovará suas forças para começar sua jornada no dia seguinte.

8)      Organize suas finanças. Nada de ficar sempre no vermelho, lembre-se que uma boa administração financeira é uma das bases de seu sucesso profissional. Então, sempre poupe e invista.

9)      Conquiste seus pacientes. Um consultório com uma agenda lotada é o sonho de qualquer dentista, então lute para conquistá-los. Ofereça sempre, o melhor serviço, a melhor atenção e o melhor cuidado.

10)  E o mais importante: Tenha fé em Deus e na vida! ;)

 

 

 

Leia Mais
ag_ac

Como saber se está na hora de começar uma sociedade?

Muito trabalho em seu consultório? Acredita que um sócio irá resolver todos os seus problemas? Tenha certeza disso antes de tomar uma decisão tão importante! No artigo de hoje estão algumas dicas para te ajudar a refletir se você está pronto para uma sociedade.

A contratação de um sócio é uma das decisões mais importantes de sua carreira, pois é diferente de qualquer outro serviço temporário, e por isso não deve ser uma decisão assumida levianamente. Lembre-se, um sócio deve ser um parceiro, assim ambos devem entender os objetivos de cada um e compartilhar a mesma filosofia da prática profissional.

Mas, antes de começar a procurar o par perfeito para se associar, certifique-se que  você realmente precisa de um sócio. Muitos profissionais amam a ideia de contratar um sócio para reduzir a sua carga de trabalho e aliviar o estresse, o problema é que se um sócio não é necessário no momento, isso pode se tornar um problema.

Primeiro é necessário refletir na vertente, talvez você ande tão ocupado porquê suas tarefas estão desorganizadas e não porquê você precisa de um sócio. É isso mesmo, tarefas desordenadas propiciam a falsa sensação que você tem mais pacientes do que você pode atender, quando na verdade, é sua desorganização que está ocasionando estragos no seu dia e ocasionando estresse.

Ter um sócio é uma grande decisão, então você precisa ter convicção de sua necessidade desde o início. Veja a seguir algumas dicas que te farão pensar sobre a aquisição de uma sociedade e de como garantir que essa seja um sucesso.

1)      Determine se você tem pacientes suficientes para compartilhar com um outro dentista

 Esse é um fato muito importante, por isso antes de ter um sócio certifique-se que você terá pacientes suficientes para ambos. Então, qual a quantidade ideal para se ter um sócio? De acordo com a indústria odontológica, você precisa atrair entre 30 e 35 novos pacientes por mês para contratar um sócio e não onerar suas despesas.

Leia Mais
im_h_py

Xô estresse. Como ser mais feliz como dentista?

Muitos dentistas sofrem de esgotamento e grave exaustão, que refletem nos relacionamentos, humor e saúde física. Embora surpreendente, muitos dentistas sofreram tanto que tiveram ataque cardíaco ou tentaram suicídio. E por tanto estresse, acabaram deixando a profissão por uma questão de sobrevivência. No artigo de hoje descubra algumas dicas para fugir do estresse e sair dessa triste estatística.

Infelizmente os dentistas ocupam uma posição de destaque no raking de estresse das profissões, tendo experiências estressantes que variam de níveis moderados a graves, com um média de estresse diária que varia entre 5-7, em uma escala de 10.

Os fatores mais comuns são:

1) Trabalho sob pressão de tempo: Trabalhar com o tempo contado não é nada fácil, afinal se algo der errado e demandar mais tempo, irá gerar uma bola de neve que repercutirá nos outros atendimentos do dia. Por isso, esse é o número 1 da nossa lista.

2) Demanda dos pacientes: As longas listas de atendimento, apesar de serem benéficas para a saúde financeira da clínica, são cansativas depois de anos de prática e podem gerar exaustão física e mental.

3) Pacientes não cooperativos: Existem pacientes que não são fáceis de lidar como crianças, pacientes medrosos, temerosos ou presidiários, por isso requerem uma atenção especial que na correria do dia-a-dia pode gerar tensão.

Leia Mais
f_m

7 simples maneiras de fazer seus pacientes felizes!

Manter os pacientes felizes deveria ser a prioridade número 1 de qualquer dentista, afinal, sem eles sua função não poderia ser exercida. Além disso, pacientes felizes têm mais propensão a recomendar seu trabalho para familiares e amigos. Então, as nossas sete dicas de hoje visam te auxiliar no desenvolvimento de um atendimento odontológico de qualidade e fazer a experiência dos seus pacientes memorável, para lhes proporcionar felicidade enquanto estão em seu consultório.

1) Lembre-se de quem são eles

Quando os compromissos aumentam e a agenda fica agitada, alguns consultórios no “corre-corre” diário acabam se esquecendo de seus pacientes e começam a adquirir o hábito de tratar os pacientes como “pastoreio de gado”, ou seja, aquela fila que passa e passa e que vira rotina diária, pacientes, apenas pacientes. Se você está nessa condição, é hora de rever seus conceitos, porque é óbvio que os pacientes começam a se sentir como só mais um na multidão, e ninguém, absolutamente ninguém quer ser apenas mais um. Todos gostamos de nos sentir amados e lembrados, e fomos feitos para nos comunicar, assim se você já nem se lembra do nome de seu paciente ou da última visita, é claro que ele se sentirá frustrado e desconfortável. Então, fixe essa dica em sua memória: Lembre-se de quem são eles! Caso o número de pacientes seja extenso demais, você pode escrever algumas notas sobre suas conversas no prontuário, para acompanhar da próxima vez que o paciente retornar. Pergunte coisas simples como por exemplo: como está a família, e as férias, e seu novo emprego… mostre sinceramente que se interessa e lembre-se que sorrisos são sempre bem-vindos, nada de ficar carrancudo enquanto conversa com seus pacientes, isso afasta qualquer um!

2) Facilite as formas de pagamentos

Nos dias atuais, a geração mais jovem está com tempo escasso e por isso estão cada vez mais adeptos aos pagamentos feitos de forma on-line, através de seus próprios smartphones. Assim, atualize suas formas de pagamento, saia apenas da zona do cheque e boletos, e crie formas on-line de pagar seus tratamentos através de seu website. Isso não só irá fazê-los mais felizes, como também irá lhe beneficiar, uma vez que eles poderão pagar mais rapidamente e melhorar seu fluxo de caixa.

Leia Mais
comun

Interaja e atraia mais pacientes!

 Nos dias atuais todos os negócios envolvem experiências interativas, e os consultórios odontológicos estão em uma posição de destaque por sua imensa lista de pacientes, o que possibilita que os consultórios mantenham contato com os mesmos durante todo o ano.

O relacionamento ativo com os pacientes é uma das melhores maneiras de alcançar comprometimento dos mesmos e garantir ganhos futuros.  Uma excelente maneira inteirar pacientes é a mídia social, que pode manter os pacientes atuais constantemente informados e desenvolver relações com novos que procuram profissionais confiáveis.

Não há necessidade de ser um expert em tecnologia para desenvolver sua mídia social, basta apenas ser criativo e dedicado. Aqui lhe daremos maneiras criativas e simples para interagir com seus pacientes.

Que tal criar um blog para seu site?

Leia Mais
business hands of teamwork in an office in a meeting room

Você está motivando sua equipe da maneira correta?

Uma rotina odontológica é composta de indivíduos que trabalham juntos como uma equipe, sendo função de todos a manutenção de uma equipe motivada e otimista, mas você  como o dentista, deve ser o mentor inicial dessa  motivação. Mas, e se diante das circunstâncias do dia-a-dia, você perceber que sua equipe começou a vacilar, o que fazer? Você precisa inovar para conservar todos focados no desenvolvimento do melhor trabalho possível. Veja como manter sua equipe motivada, para que você possa criar a equipe dos seus sonhos.

Leia Mais
img

Como fazer seus pacientes te amarem mais?

Essa é uma pergunta pode pairar na cabeça de muitos profissionais, como conquistar seus pacientes para que possam amar seu trabalho profissional? Então, vamos lá, a resposta chave para essa pergunta, além de um eficiente trabalho, é comunicação!

Uma coisa que aprendemos diariamente, é que uma boa parte dos nossos desafios podem ser resolvidos através de uma boa comunicação.

Grande parte dos problemas de muitos dentistas relaciona-se a aquisição de novos pacientes. Esta dificuldade pode estar vinculada a estratégias ultrapassadas de marketing, aumento da concorrência e pacientes já existentes que desvinculam do tratamento.

Então, a estratégia utilizada deve ser a de reavaliar seu plano de retenção. Você está confiante de que seu plano de retenção de pacientes é sólido?

Depois de um bom trabalho, sem dúvida alguma, a comunicação se destaca como um dos principais motivos que proporcionam a fixação do paciente. A comunicação eficaz gera confiança e motivação, e a motivação é o carro chefe para o alinhamento e o comprometimento.

Todo ser humano tem algo peculiar, independente de gênero e idade, a necessidade de atenção, de se sentir de fato importante. A forma como seu paciente será tratado pode determinar esse vínculo de respeito e confiabilidade. Passos simples, como algumas frases, podem estabelecer esses sentimentos. Alguns exemplos:

1)  Ao início da primeira consulta você pode com um sorriso dizer: Prazer em conhecê-la Dona Maria, eu espero com meu trabalho suprir todas as suas expectativas do tratamento. E ao final, que tal um “Espero a senhora em breve!”.

 Lembre-se: gentileza gera gentileza, e nesse caso confiança!

 2)  Quando seu paciente estiver ansioso e com medo, pode tentar distraí-lo com uma breve conversa, antes de começar o procedimento. Tente relaxá-lo, demonstrando sempre que tudo ocorrerá bem!

 3)  Se por acaso, um dia confessarem estarem com algum problema de saúde, lembre-se de perguntar como estão na consulta seguinte. Com certeza, seus pacientes se sentirão gratos pela preocupação e cuidado.

Além dessas dicas, você pode adotar outras estratégias para a manutenção e reativação de pacientes. Todos esses passos podem contribuir, para um amor maior por seu trabalho. Experimente e comprove os resultados!

 Até o próximo artigo!

Leia Mais
img

Como a gamificação pode ajudar a manter e obter novos pacientes?

 

Como garantir o aumento e a permanência de pacientes em sua clínica? Estratégias que podem fazer toda a diferença para o seu sucesso.

 Quer aumentar o número de pacientes de sua clínica, bem como a permanência dos antigos? Se você já tentou de tudo e não foi bem sucedido, que tal utilizar as estratégias da gamificação?

 Primeiramente, vamos começar entendendo o que é esse termo denominado gamificação. De origem inglesa (gamification), se refere a estratégias de jogos que visam despertar o interesse de um público específico, visando envolvê-lo e motivá-lo a atingir seus objetivos. Com uma frequência cada vez maior, esse conjunto de técnicas tem sido aplicado em campos variados, tais como saúde, educação, políticas públicas e esportes.

Para que você entenda como funciona a gamificação e por que a implementação desta estratégia de crescimento em seu programa de marketing odontológico é fundamental, devemos relembrar que o comportamento humano está envolvido com seis elementos básicos que dirigem todos os jogos de sucesso: desejo, incentivo, desafio, recompensa, feedback e domínio. Assim, todos os seres humanos estão ligados a um desejo inato de se tornarem o melhor em uma atividade específica, e, o mais importante, de serem recompensados por sua competência e dedicação. E é nesse ponto que atua a gamificação, por meio de mecanismos que atraiam o paciente através de sua cativação. Pensando nisso, identificamos 5 pontos fundamentais das estratégias mais utilizadas para se obter sucesso usando técnicas de gamificação, que são: pontuação, emblemas, cumprimento de tarefas, níveis de colocação e desafios.

Os novos pacientes em perspectiva (assim como seus pacientes existentes) estão cada vez mais repletos de compromissos, que proporcionam maiores dificuldades na assiduidade de suas consultas. Por isso, há a necessidade de se criar novas metodologias para garantir a permanência e atração de novos pacientes. Como falamos no parágrafo anterior, a técnica de gamificação, apesar de ser nova, é uma excelente estratégia para conseguir atingir esse objetivo.

A gamificação utiliza estratégias para melhorar a comunicação e ação, e por sua vez, cria experiências mais memoráveis ​​para seus pacientes, estimulando seu engajamento na aderência ao tratamento das seguintes maneiras:

1)      Envolvimento – Dentistas devem ampliar o envolvimento dos pacientes existentes e potenciais, levando ao aumento de referências, uma melhor aceitação, que implica diretamente no aumento das taxas de conversão.

2)      Interação/Intimidade – O tratamento se torna mais interessante para os pacientes quando eles estão conectados a um dentista específico, isso estabelece uma relação de confiança que proporciona vínculos. Além disso, a gamificação aproveita essa interação para atividades de ação/recompensa com os pacientes. Analisemos a seguinte situação:

Imagine uma criança que em toda consulta receba um prêmio como recompensa pela sua assiduidade, isso estimula seu retorno ao tratamento para aumentar sua coleção de presentes. Não é necessário utilizar coisas grandiosas que despendam muitos gastos, mas simples recompensas podem ser o diferencial para atrair seu paciente.

Além desse exemplo, podemos criar outras situações em que essa ideia pode ser aplicada, como num tratamento ortodôntico. O paciente faz um compromisso por um período de aproximadamente 24 meses, uma forma de incentivá-lo poderia ser oferecer uma taxa de desconto para aqueles que realizarem as manutenções nos dias programados.

3)      Influência – Alguns incentivos podem ser utilizados como forma de encorajar os pacientes a compartilharem os “jogos” com seus contatos sociais. Estimulando estes a divulgação em redes e convívios sociais, o que ajuda a impulsionar o marketing “boca-a-boca”, encorajando os envolvidos entrar no(s) “jogo(s)”, o que finalmente aumenta o tráfego de novos pacientes.

Pesquisas indicam que pelo menos, 20% de todos os dentistas utilizam ou utilizarão estratégias de gamificação nos próximos anos, essa tem se tornado um componente vital para retenção de pacientes e aumento no faturamento, uma vez que o investimento inicial é baixo em relação aos meios já utilizados atualmente. Dê asas à sua imaginação e comece a pensar como implantar a gamificação na sua clínica e/ou consultório. Boa sorte, até o próximo artigo!

 

 

Leia Mais
img

Treine os novos membros de sua equipe e garanta o sucesso da sua clínica

Uma das contantes reclamações dos gestores de clínicas é a rotatividade de funcionários. Mas o que ele leva isso acontecer?
Analisemos o seguinte caso: Você fez várias entrevistas, foi extremamente criterioso e chegou à conclusão que encontrou a pessoa certa, aquela pessoa que faltava para completar sua equipe. Você agora acha que a partir daí tudo vai correr bem? Se assim for, isso pode ser um grande erro!

Você precisa treinar novos membros da equipe corretamente, avaliá-los adequadamente, pagar o salário que merecem e fornecer contínuos investimentos, caso contrário pode-se garantir que sua motivação e a motivação do seus colaboradores não vai ser mesma, eles não vão querer ficar muito tempo com a sua equipe e acabarão saindo. Isso é algo que vai lhe custar tempo e dinheiro, uma vez que você vai ter que repetir todos os passos da contratação de um novo membro da equipe.

A ideia desse artigo é discutir como manter seus colaboradores felizes, dando-lhes valor, e não só vão ficar com você, eles também irão aumentar o seu desempenho e produtividade gerando excelentes resultados.

A primeira semana deve ser usada como um período de “orientação”. Neste momento você deve explicar as regras, as políticas de atendimento, os códigos de conduta, a filosofia prática a missão, visão e valores, tudo ao mesmo tempo para que ele sinta que é bem vindo para se tornar membro da sua equipe.

É muito difícil? De modo nenhum! Você só precisa de tempo e de suas melhores intenções para receber o novo membro de sua equipe e ajudar a pessoa a ajustar e sentir como parte do grupo. É muito importante lembrar de perguntar ao novo membro da equipe no final desta orientação, “O que você achou da sua primeira semana?” Se a resposta não for positiva e alegre, comece a se preocupar!

Você precisa fornecer o treinamento correto para seus novos colaboradores, que tem o objetivo final de reforçar as suas competências, a fim de melhorar seu desempenho. Pesquisas mostram que a melhor maneira de aprender é fazendo um trabalho em condições reais. Você pode atribuir um membro da equipe para o papel de instrutor, ou permitir que o novo funcionário complete algumas tarefas imediatamente. Por exemplo, um novo auxiliar administrativo da sua clínica poderia lançar as receitas e despesas do mês, atender telefones, cumprimentar os pacientes, e muito mais.

Você terá que dedicar algum tempo para verificar as tarefas concluídas e discuti-las. Só então você vai saber o que foi concluído com sucesso e que habilidades precisam ser melhoradas. Este é definitivamente um tempo que requer muita paciência de ambos os lados para ser feito corretamente.

Por ultimo, mas não menos importante é a avaliação. O ideal é que a cada seis meses, você convide cada um de seus colaboradores separadamente para discutir os seguintes tópicos:

  1.  O que tem ido bem nos últimos seis meses?
  2.  O que você acha que deve ser melhorado?
  3.  O que podemos fazer como equipe e individualmente para contribuir para melhorar nossos resultados?

Esta é a sua oportunidade, você como o proprietário tem de reavaliar seus colaboradores e suas idéias. Você também tem a oportunidade de definir seus objetivos e responsabilidades, e quanto tempo eles têm para completar essas metas. Nesse momomento você também consegue perceber se eles estão preparados ou se é necessário formação complementar, talvez através de um curso, se necessário.

O que acontece se você fez a escolha errada de um colaborador? Enquanto isso pode ser difícil, você precisa terminar o trabalho o mais rápido possível antes que haja conflito dentro da equipe. Isso vai ajudar você e os membros da equipe manter o seu negócio funcionando sem problemas gerando harmonia entre os membros da equipe.

Até o próximo artigo!

Leia Mais
dentist

O que os pacientes compram de um dentista?

Dentistas e funcionários são aconselhados por muitos experts em marketing e consultores de gestão para aumentar o faturamento, pedindo indicações aos seus atuais pacientes. Em teoria, isso soa bastante fácil. O dentista ou administrador só abre a boca e diz: “Sr.(a) Paciente, indique-nos para seus amigos, vizinhos, parentes e colegas de trabalho.”

Na realidade, para a maioria dos dentistas e equipes, esta abordagem bastante direta provoca estresse, nervosismo e um sentimento de desconforto. Como resultado, muitos dentistas tendem a cair em uma das duas categorias. Eles só realizam os tratamentos e evitam essa abordagem completamente, perdendo assim uma excelente oportunidade de marketing em potencial. Ou, eles fazem o esforço, mas sua incapacidade de se sentir confiante e relaxado com esta abordagem podem trazer algumas experiências infelizes.

Em primeiro lugar, a abordagem pode vir através de um olhar um pouco desesperado para novos pacientes. Em segundo lugar, a insegurança do dentista ou a pessoa que está transmitindo a mensagem não inspira confiança. Como a confiança é o item número 1 que pacientes estão comprando de um dentista, esta abordagem a menos que seja confiante, pode não inspirar o paciente.

A abordagem deve ser pró-ativa para a gestão, neste caso, é de extrema importância que a clínica tenha um atendimento bem estruturado, e uma abordagem positiva sobre a forma de perguntar aos pacientes atuais se eles estão felizes com o resultados atuais e se poderia compartilhar sua felicidade com o atendimento recebido para seus familiares e amigos.

O foco neste sistema é mostrar para o novo paciente que está entrando em contato que os serviços que estão sendo prestados tem qualidade e são referência e para que isso aconteça, alguns passos podem serem seguidos para se chegar ao final do tratamento com um alto grau de satisfação do cliente. Pensando nisso daremos algumas dicas para você colocá-las em prática.

 1. A primeira ligação do paciente

Ao atender a ligação em poucas frases as duas perguntas seguintes devem ser feitas para o novo paciente que está ligando.

Pergunta 1- “Qual de nossos pacientes encaminhou ao Dr. José?” (Sobre nós, nossos serviços, a sua escolha de palavras / frases.)

Objetivo- A intenção dessa pergunta é mostrar ao futuro paciente que tantos pacientes gostam do serviços recebidos e as recomendações são coisas que acontecem naturalmente. Quando essa abordagem é realizada reconfirma para o pessoa que está ligando que eles fizeram a uma boa escolha.

Se eles não foram encaminhados a você por um de seus pacientes, e eles estão chegando até a clínica, pode ser que o a sua clínica esteja convenientemente localizada perto de seu trabalho / casa, etc., a questão irá dar-lhes um sentimento de confiança que não tinha antes de entrar em contato com você. Portanto, esta é uma abordagem ganha-ganha e é muito mais personalizado do que o habitual “como você ficou sabendo sobre nós?” que muitas pessoas utilizam frequentemente.

Pergunta 2 - “O que senhor Manoel, seu amigo disse sobre o Dr. José?” (Sobre nós, o nosso atendimento.)

Objetivo- Substituir os formulários de avaliação, uma vez que os próprios pacientes irão dar os feedbacks sobre como eles se sentem ao serem atendidos, tornando assim uma ótima ferramenta para elaborar estratégias de marketing. Ouça seus pacientes e eles vão te dizer como estão seus serviços, dando assim possibilidade de corrigir um processo que esteja errado e/ou melhorar o que já está indo bem.

 2. As pessoas responsáveis pelo administrativo devem expandir ainda mais sobre o encaminhamento do paciente.

“Oh, eu vejo você foi indicado pelo senhor Manoel, realmente tê-lo como paciente tem sido uma honra, ele sempre nos recomenda para vários de seus amigos e parentes… bem-vindo.”

3. Você dentista precisa estar inteirado para que a comunicação continue.

“Indicado pelo senhor Manoel! Ele esteve aqui no mês passado, ele ainda trabalha com flores?” Até agora, o novo paciente tem um forte sentimento de que o atendimento não se resume em apenas vender o serviço.

 4. No final do tratamento

O doutor recomenda paciente de quaisquer instruções clínicas para serem realizadas em casa e encerra a consulta com palavras / sentimentos que refletem os seguintes conceitos. ” Sr. José. Tem sido um prazer trabalhar com você para restaurar a seu sorriso. Nosso atendimento é baseado no trabalho com pacientes que foram encaminhados por outros pacientes. Lembre-se de nos mencionar para seus amigos e parentes e peça para eles falem o seu nome quando entrarem em contato conosco, serão sempre muito bem vindos. “

5. O “fim do tratamento inicial”

Envie uma carta ou e-mail para confirmar as observações feitas na última visita sobre os cuidados necessários para sua higiene bucal e seu protocolo de encaminhamento, conforme estabelecido acima.

Resumo

Essas simples etapas, são muito simples de implementar, acompanhar e monitorar os resultados. Ela vai além de simplesmente pedir indicações a um nível muito mais discreto e personalizado do que o padrão “por favor envie-nos pacientes.”

Até o próximo artigo!

Referencia: dentistry today

Leia Mais